quarta-feira, 20 de junho de 2018

TRUMP E A GUERRA CONTRA AS CRIANÇAS

Nenhum texto alternativo automático disponível.

domingo, 17 de junho de 2018

Startup obtém US$ 40 milhões para construir catapulta espacial


Carros voadores. Curas pela morte. E agora... catapultas espaciais. Nesta semana, uma startup do Vale do Silício, nos Estados Unidos, chamada SpinLaunch revelou os primeiros detalhes dos seus planos para construir uma máquina destinada a lançar foguetes no espaço. Para atingir esse objetivo, a empresa conseguiu US$ 40 milhões de alguns dos principais investidores em tecnologia, disse Jonathan Yaney, fundador da startup.

quarta-feira, 13 de junho de 2018

STF rejeita ADI 3239: vitória se torna uma referência dos direitos quilombolas

Militantes do movimento negro acompanharam o julgamento da ADI 3239

Em votação histórica, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (8), manter a eficácia do Decreto Federal nº 4.887, assinado pelo ex-presidente Lula em 2003, que regulamenta a identificação, reconhecimento, demarcação e titulação de territórios ocupados por comunidades quilombolas. A maioria dos ministros do SFT julgou improcedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3239, movida pelo partido político Democratas (DEM), que questionava o referido marco legal.
No primeiro voto, o ministro Edson Fachin votou pela integral improcedência da ação, incluindo a aplicação da tese do "marco temporal”, que dificultaria o acesso efetivo das comunidades a seus territórios. Seguido dos ministros Luís Roberto Barroso e Ricardo Lewandowski, que da mesma forma julgaram pela improcedência da ação. Em novembro de 2017, a ministra Rosa Weber, já tinha votado pela improcedência da ação por entender que a norma está de acordo com a Constituição Federal. Os votos vencidos foram dos ministros Gilmar Mendes, Cesar Peluzo e Dias Toffoli, que julgou pela constitucionalidade parcial.
Segundo o ministro Luís Barroso, o Decreto 4.887/2003 disciplina com direito fundamental do Artigo 68 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT), que versa sobre o direito dos remanescentes das comunidades dos quilombos que estejam ocupando suas terras terem reconhecida a propriedade definitiva, devendo o Estado emitir-lhes os títulos respectivos.
O Secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araújo, comemorou junto aos militantes do movimento social e negro, estudantes, quilombolas, autoridades religiosas que estavam presentes e destaca: “a declaração de constitucionalidade do decreto n° 4.887/03 traz para o povo negro brasileiro historicamente prejudicado pelas injustiças sociais uma reparação no cenário de segurança fundiária, com importantes reflexos no plano social e jurídico interno e internacional”, afirma.
A ação no STF tramitava desde 2003 e havia sido retirada de pauta diversas vezes ao longo deste período. Todo o processo foi acompanhado de mobilizações em todo o país, com participação da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (CONAQ), Conselho das Comunidades e Associações Quilombolas do Estado da Bahia (CEAQ), advogados populares, parlamentares, e um conjunto de outras organizações parceiras.
COEPPIR/RN

terça-feira, 12 de junho de 2018

Lei de Direito Autoral no Brasil foi pouco discutida junto à sociedade

Pesquisa analisou as discussões que antecederam a promulgação da Lei de Direitos Autorais, que neste 2018 completa 20 anos – Foto: Marcos Santos/USP Imagens.

Neste ano de 2018, a Lei de Direitos Autorais (Lei n. 9.610/98) completa 20 anos. “Esta versão substituiu a Lei de 1973 e foi objeto de intensas discussões legislativas e conflitos que envolveram algumas associações e indústrias. Mas a sociedade, como um todo, participou pouco dos debates”,

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Com rivais em baixa, Google Chrome aumenta domínio entre navegadores



O Mozilla Firefox caiu em um declive escorregadio no mês passado e pode enfrentar um fim lento à medida que os seus usuários migram para o Google Chrome.
De acordo com dados da Net Applications, o Firefox perdeu 0,25 ponto percentual da sua fatia de usuários em maio, fechando o mês com 9,9%. Essa foi a primeira vez que o browser ficou abaixo dos 10% desde novembro de 2016.
Para quem não lembra, há oito anos o navegador da Mozilla tinha mais de um quarto do mercado global de browsers. Esse número caiu para menos de um décimo do total. Mais importante ainda: a tendência para o Firefox não parece nada boa. Se a tendência dos últimos seis meses for mantida, o Firefox ficará abaixo de 9% em setembro, para depois cair para menos de 8% em janeiro de 2019.
Vale destacar que a Mozilla lançou uma versão redesenhada e mais rápida do Firefox, chamada de Quantum, no final do ano passado. Mas nem isso impediu essa queda do navegador.

quarta-feira, 6 de junho de 2018

O Prêmio Estácio de Jornalismo tem Inscrições abertas para a oitava edição - R$ 125 mil entre as melhores reportagens nas mídias de rádio, TV, impresso e internet

O Prêmio Estácio de Jornalismo, que tem o objetivo de fomentar a produção pela imprensa de matérias jornalísticas que abordem o Ensino Superior no Brasil, abre inscrições para a oitava edição. O prêmio é hoje o mais importante e tradicional dedicado exclusivamente à temática e contemplará reportagens inéditas de todas as regiões geográficas do território nacional, que tenham sido publicadas ou veiculadas entre os dias 11 de junho de 2017 e 2 de julho de 2018.
Desde a sua criação, a coordenação do prêmio vem percebendo que, além do crescimento do número de reportagens inscritas, há um aumento expressivo da qualidade e da diversidade de temas propostos. Matérias cada vez mais elaboradas e estruturadas mostram que os jornalistas estão se dedicando e se aprofundando para produzir mais trabalhos de “fôlego” sobre o ensino superior. A Estácio acredita que as boas produções podem contribuir e trazer para sociedade mais conhecimento e mostrar a real missão do ensino superior e como ele pode transformar vidas.
Até o momento, o prêmio registrou a participação de mais de mil jornalistas e profissionais de imprensa, que inscreveram mais de 1.800 reportagens veiculadas em 26 estados e no Distrito Federal. Foram mais de 100 premiados, entre concorrentes individuais e equipes.

INSCRIÇÕES E PREMIAÇÃO
O prêmio conta com uma plataforma online de inscrição, que poderá ser acessada por meio do site oficial do concurso. O processo de inscrição é prático, seguro, rápido e é possível fazer o upload dos arquivos das reportagens via plataforma. As inscrições poderão ser efetuadas até o dia 5 de julho de 2018. Cada concorrente poderá inscrever até 5 (cinco) matérias.
A edição 2018 distribuirá 9 (nove) prêmios no valor total bruto de R$ 125.000,00 (cento e vinte e cinco mil reais), os quais sofrerão os devidos descontos legais, divididos da seguinte forma:



MAIS INFORMAÇÕES
André Marins (21) 3311-9835
Fernanda Franciosi (21) 3311-9359
Gabriel Torres (21) 3311-9359
E-mail imprensa@estacio.br
www.premioestaciodejornalismo.com.br
Facebook  www.facebook.com/PremioEstacioDeJornalismo

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Instagram terá recurso semelhante ao Facebook para silenciar posts de amigos



IDGNOW.COM.BR - O Instagram finalmente vai liberar um recurso que permite silenciar as fotos, vídeos e Stories daqueles que você não têm nenhum interesse de acompanhar, mas que, mesmo assim, acha um pouco indelicado parar de segui-los na plataforma. Batizado de Mute (mudo, em português), o recurso será liberado nas próximas semanas para usuários no Android e iOS.
A funcionalidade se dá de forma semelhante ao recurso "Deixar de Seguir", disponível no Facebook. Ao habilitá-la, você não exclui a pessoa em questão da sua rede de amigos ou daqueles que está seguindo na rede social, mas não é mais impactado pelas publicações da mesma na sua timeline. É algo que soa mais cordial do que parar de seguir alguém no Instagram.

Livro com cem poetas das quebradas é lançado em Salvador



Vai ter sarau, venda de artesanato, brincos, turbantes, livretos e apresentação musical durante o evento A obra “Poéticas periféricas: novas vozes da poesia soteropolitana” reúne textos de poetas e poetisas da periferia de Salvador-BA e será lançada no dia 08 de junho de 2018, a partir das 17hs, na Sala King da Funceb, à Rua Saldanha da Gama, 14 – Pelourinho (antiga sede do Liceu de Artes e Ofícios), em Salvador-BA. Texto de orelha por Maíra Azevedo (Tia Má, jornalista, atriz e digital influencer), apresentações de Geilson dos Reis (Pedagogo e Professor) e Dhay Borges (Coletivo de Entidades Negras - CEN), capa do poeta Marcos Paulo da Silva, contracapa de Allison Chaplin. Financiamento através da 1ª Chamada do edital Calendário das Artes 2017, da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA).
Poéticas periféricas - Composto por cerca de 100 poemas, o livro é resultado do trabalho coletivo de vários protagonistas de saraus, slams, grupos e coletivos de artistas da palavra, que representam quase 3 milhões de vozes da capital baiana. Registra parte da produção literária de Salvador e traz denúncias contra o genocídio da juventude negra e periférica, racismo, homofobia, racismo religioso, machismo e todas as opressões. E também tem poemas de amor, sonhos e alegria.
A publicação pretende dar visibilidade, proporcionar a compilação de poemas para fontes de pesquisas, além de valorizar o movimento de leitura e escrita, bem como fortalecer políticas de formação de leitores e facilitar o acesso à produção poética da periferia para os interessados. Além disso, o projeto é um instrumento de estímulo à criação poética para fortalecer o trabalho em grupo já realizado pelos diversos coletivos. A publicação deve facilitar a circulação da produção poética através dos saraus e slams e fomentar o mercado editorial local. O que pensam as/os

sábado, 26 de maio de 2018

Automákina – Universo Deslizante chega a Ilhéus com oficina e espetáculo gratuitos





Automákina – Universo Deslizante apresenta o virtuosismo das técnicas circenses e a poética do teatro de rua, através do simbolismo do teatro de bonecos, numa metáfora à existência humana. Encenado pelo Grupo De Pernas Pro Ar, do Rio Grande do Sul, o espetáculo promete encantar o público desde seu processo de montagem, trazendo uma gigantesca máquina de sete metros de comprimento por oito metros de largura. Entre os dias 13 e 14 de junho, a trupe gaúcha chega a Ilhéus realizando uma série de atividades artísticas gratuitas, culminando com a encenação na Praça Dom Eduardo, no dia 15, em frente à Catedral de São Sebastião.
Ilhéus será o último destino do projeto de circulação Automákina, patrocinado pelo programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2017/2018. Antes de aportar nas terras sul-baianas, a realização do Grupo de Teatro De Pernas Pro Ar e Ministério da Cultura – Governo Federal terá passado por São Luís, capital do Maranhão, e por Candeias, na Bahia. No dia 13, das 18h às 22h, será ministrada a oficina Ator Inventivo, na Tenda Teatro Popular de Ilhéus (TPI). No dia 14, entre 19h30 e 21h30, acontecerá intercâmbio com artistas locais, através de bate-papo descontraído, no mesmo local.
A oficina Ator Inventivo está relacionada às experiências práticas dos mais de 30 anos do Grupo De Pernas Pro Ar. Valorizando a liberdade de criação, o grupo propõe, por meio do relacionamento humano, afetivo e artístico, uma compilação de várias linguagens ligadas ao circo, teatro de animação e teatro de rua. O oficineiro artístico é Luciano Wieser, diretor da companhia gaúcha, contando com Tayhú D. Wieser como auxiliar e apoio da pedagoga Raquel Durigon. O número de participantes é limitado a 20 inscritos, com idade acima de 16 anos. Os interessados devem se cadastrar pelo formulário: https://goo.gl/forms/PKAwVofAdTKvwtJL2.
Já o espetáculo Automákina – Universo Deslizante tem início com sua montagem, a partir das 14 horas. O público poderá assistir todo o processo de instalação antes de os artistas subirem ao palco, às 19 horas. A estrutura gigantesca da peça teatral conta ainda com trilha sonora composta exclusivamente para a encenação e executada ao vivo, através de instrumentos confeccionados pelos próprios artistas. O trabalho do elenco e sua relação com os bonecos prometem uma dramaturgia dinâmica e interativa com o público.

domingo, 20 de maio de 2018

Saiba o que fazer quando o seu PC Windows 'congelar' ou 'travar'

O Windows pode ser um tanto incerto em termos de estabilidade e performance. Apesar de o sistema trazer muitos recursos que facilitam as nossas vidas, ele também é conhecido por alguns problemas de desempenho, como “travamentos” e “congelamentos”, telas azuis e outros bugs gerais.
Pensando nisso, preparamos um guia rápido com algumas dicas sobre o que você pode fazer quando o seu PC com Windows “travar” ou “congelar”.

Artigo: Por que o Google Assistente vai superar Alexa, Siri e Cortana


Mike Elgan, Computerworld / EUA - idgnow.com.br
A Siri, da Apple, é a assistente virtual mais conhecida do mercado. A Amazon domina o segmento de aplicações de assistentes em casa com a sua linha de aparelhos Echo – e a Alexa. Mas os líderes iniciais dificilmente terminam com os vencedores do mercado.

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Obra infantil que debate o preconceito será lançada na Cidade de Criança

Um evento literário com inclusão social na Cidade da Criança neste domingo (20) a partir das 15h30 será lançado o livro "Bonito é se gostar" que conta a história de Dandara, cujo ensinamentos da sua sábia avó Dandinha, consegue superar o preconceito que sofria por conta de seu cabelo encaracolado. A obra, assinada pela escritora Drika Duarte e editada pela Editora CJA, aborda temas como autoestima, autoconfiança, ancestralidade, respeito à diversidade, preconceito e empoderamento feminino.
O evento é promovido pelo Centro de Promoção Cultural da Fundação José Augusto – (CPC/FJA).
A autora Drika Fuarte nasceu em 1985 em Natal/RN. É formada em Artes Cênicas e tem Pós Graduação em Gestão Cultural – desenvolvimento, cultura e mercado. Foi fundadora do “Elegia e seus Afluentes”, grupo ceno-performático-musical, unificando cenicamente a poesia recitada e musicada. Publicou os livros de poemas: “Almas Brancas” (2008), “70 vezes 7” (2010), “A Arte de Nascer – para mães e bebês”, em parceria com a médica Carolina Damásio (2012), Negra Onawale (2014), os infantis “Guerreiros do Planeta - os elementos” (2016) e “Bonito é se gostar” (2018).
O livro tem ilustrações de Flávia Duarte que já trabalhou em Zines e Collabs com ilustradores da região.
ASSECOM/RN

terça-feira, 1 de maio de 2018

Por que cibercriminosos preferem o WhatsApp para lançar seus golpes?


O Laboratório da Eset , empresa de detecção proativa de ameaças, elaborou um relatório que reúne os principais golpes do WhatsApp que ocorreram mundialmente nos últimos dois anos. O estudo constata que o Brasil é o segundo País mais afetado da América Latina, atrás do México.
“Embora o WhatsApp tenha implementado medidas de segurança, isso não impediu que os ataques continuassem ocorrendo. É por isso que a educação preventiva aliada ao uso de soluções de segurança nos dispositivos dos usuários desempenha papel fundamental”, diz Lucas Paus, especialista em segurança de TI da Eset América Latina.
O relatório “Golpes milionários em seu bolso” (em espanhol) apresenta detalhes das últimas descobertas da Eset sobre os vários ataques propagados via WhatsApp.

Artigo: como a nova versão gratuita do Spotify ameaça o Apple Music


Preciso dizer que senti falta de Free Fallin. Mas se o tema da playlist de entrada não funcionou como uma pista, o restante da apresentação não deixou dúvidas: o Spotify está indo com tudo com a sua nova versão gratuita para atingir o Apple Music.
É claro que os executivos do Spotify que apresentaram o evento nunca chegaram a mencionar o serviço da Apple pelo nome, mas era impossível não “pegar” as referências. Ao longo da apresentação de cerca de uma hora, o Spotify mal falou sobre o seu serviço Premium (pago), que conta com cerca de 70 milhões de assinantes no mundo – contra 40 milhões da plataforma rival da Apple. Em vez disso, o foco esteve nos outros 90 milhões de clientes do Spotify, aqueles que não pagam pelo serviço de streaming de música.
E o Spotify pode estar mudando a batalha para um campo em que a Apple nem sequer conta com um exército.

sábado, 21 de abril de 2018

APRESENTANDO O PAPAGAIO FELIX

Eu até que deixaria o nosso papagaio Felix se apresentar, já que é falante e extrovertido, mas tem um probleminha. Ele não sabe escrever, por isso, assumo essa responsabilidade.
O papagaio Felix chegou para completar a família do livro DULCE E A CACHORRINHA BABALU, do escritor Sherney Pereira, que brevemente estará nas livrarias.
Esse foi o desenho mais fácil e rápido que fizemos. Estamos apenas checando alguns detalhes e partiremos para a diagramação, depois a impressão onde finalmente o leitor poderá interagir com o tagarela aí do lado. Obrigado pelo apoio pessoal. Marcos Mauricio.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

HOMEM PREDADOR DESDE CRIANÇA


Percebi um gato tentando caçar esse animal, que aqui na Bahia chamamos de CARANGUEJEIRA. Desci correndo do carro com a máquina fotográfica e, por sorte consegui esse registro, mesmo com uma lente básica 18.55.
No Condomínio São José em Itabuna é comum ver sapos, rãs, cobras e essas aranhas gigantes, mas por pouco tempo, pois sempre aparece algum animal homem e trata de trucidar os "inimigos".
O curiosos é que o gato, por natureza perspicaz caçador não encontrava chance de atacar o aracnídeo, deixando-o em paz na sua caminhada errante. 
Fiz algumas fotos do animal, achei lindo suas cores contrastantes e seu andar elegante... Mas, eis que surgiram outros animais, homens, pior, meninos munidos de pedras e tijolos e pediram que eu me afastasse eu ainda argumentei que era um bicho inofensivo, não atava ninguém, apenas se defendia. Mas falei debalde... Levei as lembranças desse animal que, pelo visto, não tem muita chance de manter a especie, enquanto aqui houver homens e meninos.  Marcos Mauricio

sábado, 14 de abril de 2018

DULCE E A CACHORRINHA BABALU - BREVE NAS LIVRARIAS FÍSICAS E VIRTUAIS

Sentir simpatia, indignação, gratidão, tristeza e o temido estresse não é exclusividade de nós, humanos.A diferença entre nós e os animais de estimação é que fazemos distinção entre respostas a estímulos e a interpretação das próprias emoções.
Babalu, porém, faz parte de um outro universo, o universo literário, portanto, os sentimentos dela, será também o do leitor.
No livro Dulce e a Cachorrinha Babalu, (cujo texto foi elaborado cuidadosamente pelo escritor Sherney Pereira) procuramos desenhar não só a pequena protagonista com suas cores e traços, mas externar seus sentimentos, seus gestos, seu olhar.
Tivemos o cuidado de NÃO fazer das ilustrações características sequenciais, mas apenas marcar alguns pontos do texto onde, pessoalmente, nos chamou a atenção, ou melhor, nos trouxe a emoção do personagem. Marcos Mauricio

quinta-feira, 12 de abril de 2018

O GATO CHICO

Par quem tem gato vai entender perfeitamente. Dizem que, para os gatos, eles é quem são os donos dos humanos. São preguiçosos, desobedientes e exigem carinho. Imprevisíveis e hostis quando não são atendidos em seus desejos os gatos não fazem cerimônia quando resolvem que devem procurar um novo humano do seu agrado. O gato Chico lembra o gato malhado (que não estava nem aí para a paixão inusitada da Andorinha Sinhá) personagem de m dos poucos livros infantis do escritor Jorge Amado. Sua aparição é breve, mas confesso, é um dos meus desenhos preferidos nesse novo livro que breve deve ser lançado. Marcos Mauricio.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

BABALU E O GATO CHICO

No rancho onde ocorre a história contada por Sherney Pereira no novo livro "Dulce e a Cachorrinha Babalu", a melancolia do lugar é quebrada pela "lavagem de roupas sujas". Discutir as diferenças é algo natural para manter a união e a harmonia da família, por mais inusitada que seja, e é o caso desta. O gato Chico (aliás, como todo gato) é temperamental e imprevisível, já a cachorrinha Babalu é mais dada às incansáveis brincadeiras, daí a confusão é certa.
Tivemos que desenhar com o mouse, destarte, porque nosso equipamento teve um probleminha técnico e, como diria Geraldo Vandré, "quem sabe faz a hora não espera acontecer". Marcos Mauricio.

segunda-feira, 9 de abril de 2018

O RANCHO LOCALIZADO EM ALGUM LUGAR

Nesse rancho de aspecto melancólico, mora os personagens do livro Dulce e a Cachorrinha Babalu. Além dos personagens centrais que disputarão a atenção do leitor, a família também é composta por Felix, o papagaio e o gato Chico todos se amam reciprocamente.
DESENHOS - Dentro do nosso limite (dinheiro e equipamento e tempo) conseguimos criar uma nova técnica para esboço e finalização em um simples PC caseiro, estamos desenhando cada elemento separadamente para, no futuro breve trabalharmos uma animação e uso nas próximas oficinas do Proler/UESC/Brasil e interagir com as crianças e professores de Letras e Pedagogia.
O livro tem como autor Sherney Pereira que também tem outras obras ilustradas por este humilde rabiscador. É só digitar no Google A História da Árvore e do Machado e A Fascinante Viagem de Jaci. Ou entrar em contato com https://www.facebook.com/profile.php?id=100008273224194.

terça-feira, 3 de abril de 2018

Pesquisa on-line mapeia temperamento de cães brasileiros

Donos de animais podem responder questionário on-line sobre o comportamento dos animais – Foto: Pixabay – CC

.O Centro de Pesquisa Aplicada em Bem-Estar e Comportamento Humano (CPBEC), sediado no Instituto de Psicologia (IP) da USP, está desenvolvendo uma pesquisa a respeito do temperamento dos cães.
Encabeçada pelas universidades brasileiras – USP, Unifesp, PUC-MG e Unip – com coordenação da professora Carine Savalli e apoiada por colaboradores exteriores – professor James Serpell, dos Estados Unidos, e Daniel Mills, do Reino Unido – a pesquisa tem como objetivo a colaboração para a ciência do comportamento canino através da observação de aspectos como comportamentos agressivos, ansiedade, medo, obediência, excitabilidade e avaliação do comportamento dos animais diante de situações agradáveis ou não.
O questionário pode ser respondido on-line e demanda aproximadamente 20 minutos para ser completado. Para respondê-lo, é necessária a realização de um cadastro com alguns dados pessoais e a assinatura de um termo de compromisso. As questões abordam características do animal, tratamento diário e ambiente de convívio.
O CPBEC desenvolve pesquisas sobre o bem-estar em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a Natura.

Nova mostra do Cinema da USP apresenta filmes sobre vampiros

Mostra Doces Vampiros traz ao público as várias abordagens da figura vampiresca feitas no cinema – Foto: Divulgação / Cinusp
.
O Cinema da USP (Cinusp) Paulo Emílio realiza, de 2 de abril a 4 de maio, a mostra Doces Vampiros, uma seleção de filmes que busca atrair tanto o público com interesse pela personagem vampiresca quanto espectadores que queiram conhecer as diversas interpretações que o cinema faz dessa figura mitológica. O evento inclui a exibição de mais de 20 produções, a realização de dois debates e ainda o Noitão, que apresentará filmes de terror ao longo de toda a noite da sexta-feira, 13 de abril.

JEJUM

Jejum para o Lula ser preso

segunda-feira, 2 de abril de 2018

A CADELINHA - O LIVRO NÃO SERÁ NADA SEM ELA. rsrsrs

Estou desenvolvendo uma técnica própria de esboço e finalização para ilustrar o livro. Forçosamente, por falta de dinheiro, mas com a experiencia e bastante estudo, estamos avançando a passos largos. Confira a evolução da nossa canina protagonista. Abraços e paz!!!

domingo, 1 de abril de 2018

PRIMEIRAS ILUSTRAÇÕES DO LIVRO SAINDO


Estou correndo para terminar antes do prazo.. Passei quase 1 ano realizando estudos e fazendo testes com diversos materiais. A melhor opção encontrada é realmente o desenho digital onde faço diretamente no Corel Draw, já que meu humilde "kit de desenho" exige muito do Photoshop e não tenho um computador para comportar gráficos complexos... Como diria o prof. Pasquale Cipro Neto em sua correção dos ditados populares:  "Quem não tem cão caça COMO gato".. Abraço a todos. Paz.
P.S. Essa é a edição inaugural do novo livro do escritor Sherney Pereira. Conheça outras obras do autor que também tive o privilégio de ilsutrar: A HISTÓRIA DA ÁRVORE E DO MACHADO (https://www.buscape.com.br/a-historia-da-arvore-e-do-machado-sherney-pereira-8574553107) e A FASCINANTE VIAGEM DE JACI (https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-846785440-a-fascinante-viagem-de-jacy-sherney-pereira-_JM)

sábado, 31 de março de 2018

ILUSTRAÇÕES DO LIVRO EM PARCERIA ESCRITOR SHERNEY PEREIRA - GERMINANDO


Com recurso tecnológicos um pouco distante, estamos nos empenhando para contribuir com o mais novo best-seller infanto-juvenil da Região Cacaueira (quiça, do Brasil, sejamos otimistas). Foram apenas 2 horas de trabalho. Com melhor adaptação ao novo equipamento digital, naturalmente vamos acelerar na reta final. As ilustrações está sendo 100% no Corel Draw num humilde computador doméstico.
Essa é a personagem central, mas vai disputar com uma cachorrinha a atenção do leitor. Aliás, a cachorrinha está na ilustração, em breve vcs descobrirão onde, nas próximas oficinas do Projeto Proler/UESC vamos interagir com o público para desenvolver algo totalmente inovador. Abraço a todos os amigos e incentivadores. Paz!!!

quarta-feira, 28 de março de 2018

Músico ganha direito de refazer concurso público



O músico Mirailton de Oliveira Fausto ganhou, no último dia 22 de fevereiro, da ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o direito de realizar uma nova prova prática para o cargo de professor de educação profissional de saxofone, ao comprovar irregularidades no concurso público promovido pela Prefeitura de Cubatão e pela Fundação para o Vestibular da Unesp – Vunesp.

Entenda o caso
Em 2010, o músico Mirailton de Oliveira Fausto participou do Concurso Público nº 001/2010, para a área de Educação da Prefeitura de Cubatão, a fim de ocupar a vaga de professor de educação

Lançamento do livro ‘CAPOflora FaunaEIRA, uma arte brasileira’ acontece em Lauro de Freitas e Salvador


Resultado de imagem para “CAPOflora faunaEIRA

Com texto da capoeirista, contramestra e educadora Lilu Luísa Pimenta e ilustrações elaboradas por 46 mulheres e crianças praticantes de capoeira, oriundos de diferentes realidades sociais, o livro “CAPOflora faunaEIRA uma arte brasileira” apresenta um poema ilustrado com desenhos e reflexões sobre episódios da história da formação do povo brasileiro em diálogo com a fauna e a flora do país, através da capoeira, resultando um livro repleto de vida, expressões e figuras coloridas.
O lançamento acontece primeiro em Lauro de Freitas no dia 5 de abril, às 19h, na Escola Acalento - Rua Priscila Dutra, nº 541, Bairro Pitangueiras, já o segundo lançamento ocorre no dia seguinte, 6 de abril, às 19h, em Salvador, na Casa da Mandinga, localizada na Rua das Laranjeiras, 27, Pelourinho. Ambos os eventos contam com a presença dos ilustradores, coordenadores, arte educadores e mestres populares envolvidos no projeto. Além da apresentação do livro, haverá uma exposição das ilustrações e a entrega de exemplares aos participantes do projeto. Exclusivamente nos dois eventos de lançamentos, o livro será vendido ao preço promocional de R$ 30,00 (trinta reais) para o público interessado.
O livro possui uma cota de 150 exemplares com distribuição gratuita aos grupos de capoeira do país. Para cada grupo, e filiais de um mesmo grupo, será doado um exemplar mediante disponibilidade do produto, até o total de 150 livros. Para solicitar um exemplar do livro, o representante do grupo deve enviar email para capoflorafaunaeira@hotmail.com, e preencher o formulário online que será enviado àqueles que entrarem em contato. A distribuição gratuita para grupos de capoeira está sujeita à disponibilidade do produto. Uma segunda cota de 150 livros para distribuição gratuita será destinada às escolas públicas da Bahia.

segunda-feira, 26 de março de 2018

Artista expõe caricaturas no campus da USP em São Carlos

Ariel Silva já expôs suas caricaturas em diversas cidades do interior e na capital paulista, além de ter participado de eventos internacionais – Foto: EESC
.
Está em cartaz, na Biblioteca da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP, a exposição Caricaturas de Personalidades, do artista, publicitário e ilustrador são-carlense Ariel Silva. A mostra estará disponível até 23 de março.
Ariel desenha desde os 8 anos de idade e, de acordo com ele, sempre na linha de rostos e pessoas. Mas foi só mais tarde que ele descobriu o que eram, afinal, as caricaturas.
Embora já tenha exposto em diversas cidades do Brasil e até fora dele, o artista acredita na importância da mostra na USP e espera que seu trabalho receba e tenha um maior reconhecimento do público em geral.
“A importância da exposição é a divulgação, pois tem muita gente que não conhece o meu trabalho. [A exposição] tenta mostrar um pouco para tentar atingir todo mundo.”
A arte de caricaturar está tão envolvida em seu ser que, em seu cotidiano, imagens que vemos normalmente, são caricaturadas em um piscar de olhos.
“Eu já até acostumei um pouco. Para todo mundo que olho já me vem na cabeça o rosto mais caricaturado. Já tenho esse olhar de caricatura tanto para pessoas quanto para objetos. Para qualquer coisa que olho eu já vou imaginando uma caricatura daquilo.”
.Ao participar de eventos internacionais, as obras de Ariel Silva foram expostas na Espanha, em Portugal e na Argentina – Foto: EESC
.
Os próximos passos de Ariel podem ser resumidos em uma palavra: tatuagem. Ele pretende focar um pouco mais nesses tipos de desenhos que, segundo ele, têm tudo a ver com arte.
É possível conferir mais de seu trabalho pelo seu Instagram.
A mostra pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h30. A Biblioteca encontra-se na área 1 do campus da USP em São Carlos, na Av. Trabalhador São-Carlense, 400.
Mais informações com o Serviço de Biblioteca pelos telefones (16) 3373-9247 e 3373-9207 ou e-mail biblioteca@eesc.usp.br.
Até 23 de março, mostra pode ser vista na Biblioteca da Escola de Engenharia de São Carlos
Por Jonas Santana 

domingo, 25 de março de 2018

Livro de poesias feitas por socioeducandas em privação de liberdade será lançado em Salvador

A trajetória de vida de adolescentes que foi interrompida por atos infracionais, e que está sendo ressignificada durante o cumprimento da medida socioeducativa, na Comunidade de Atendimento Socioeducativo – Case Feminina, em Salvador, está expressa no livro Força Feminina, A Poesia que liberta, que será lançado na próxima terça – feira (27), no Foyer do Teatro Castro Alves – TCA.
A iniciativa da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social – SJDHDS, por meio da Fundação da Criança e do Adolescente – Fundac, em parceria com a Editora Galinha Pulando, reúne 53 poesias que foram produzidas pelas socioeducandas, que contam suas histórias de vida, falam sobre os laços familiares, projetam perspectivas positivas para o futuro, a busca da liberdade, além de traduzir sentimentos de amor, amizade e companheirismo. 
A coletânea de poesias é fruto das oficinas de produção de texto que acontecem na Case Feminina, desde 2015, e da participação em projeto, a exemplo do Sarau da Onça, cujo objetivo é a formação centrada nas adolescentes em privação de liberdade para fortalecer a autoestima, a capacidade de expressar ideias e sentimentos e de

quinta-feira, 22 de março de 2018

Arte rupestre pode ajudar a entender como linguagem humana evoluiu



Bisão na Caverna de Altamira – Foto: Rameessos via Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0


Compreender como os primeiros humanos desenvolveram as capacidades de expressão que desembocaram na linguagem que nos diferencia das outras espécies foi tema de artigo publicado no periódico Frontiers in Psychology, em fevereiro deste ano. Liderado pelo pesquisador Shigeru Miyagawa, professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (sigla em inglês MIT), nos EUA, com participação dos linguistas Cora Lesure (MIT) e Vitor Augusto Nóbrega, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, o estudo sugere que as pinturas rupestres representam em si mesmas uma modalidade de expressão linguística.

sexta-feira, 2 de março de 2018

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA OFICINA "CULTURA DA INFÂNCIA" COM LYDIA HORTÉLIO E MARIA EUGÊNIA MILET


Projeto Petiz promove oficina Cultura da Infância: Relembranças, Experiência/BRINCAR e Reflexões no Espaço Xisto Bahia

Estão abertas as inscrições para a oficina Cultura da Infância: Relembranças, Experiência/BRINCAR e Reflexões, que acontece de 12 a 16 de março, no Espaço Xisto Bahia, voltada para gestores, educadores, pedagogos, artistas e estudantes. A oficina é promovida pelo Festival Petiz e será ministrada pela etnomusicóloga Lydia Hortélio e pela arteeducadora Maria Eugênia Milet. Os interessados podem se inscrever através do site do projeto, www.festivalpetiz.com.br e os selecionados deverão efetuar o pagamento no ato do credenciamento. RS20.

Matita Perê apresenta o show Reino dos Encourados no Gibão de Couro



O grupo baiano Matita Perê, formado pelos músicos e compositores Borega, Rafael Galeffi e Luciano Aguiar, leva o universo do disco Reino dos Encourados, lançado em 2017, para a varanda do restaurante e casa de eventos Gibão de Couro, na Pituba. O show, que acontece sexta-feira, dia 2, às 20h, vai além do repertório do CD, trazendo arranjos para clássicos da música brasileira e outras composições autorais do grupo que também evocam o universo sertanejo.Pai de Borega, Giberval Melo (1939-2006) assina cinco faixas do álbum, feito em sua homenagem. São canções que demonstram seu olhar especial para as temáticas do vaqueiro e da existência humana diante da aridez do sertão. Elas dialogam, no repertório, com músicas dos matitas, a exemplo de Baião Bachiado, premiada como Melhor Música Instrumental do Festival da Educadora FM 2016.
Para a apresentação, o Matita Perê contará com dois músicos de primeira linha, o acordeonista feirense Rogério Ferrer, que também participou da gravação do CD, e Marcos Santos, na percuteria. O público vai apreciar ainda arranjos especiais para clássicos nordestinos de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Gilberto Gil e Alceu Valença e até uma canção surpresa, jobiniana, que ganhou sotaque de xote.
O disco Reino dos Encourados foi patrocinado pelo jornal Tribuna Feirense, uma iniciativa do seu presidente, o médico e cronista César Oliveira. A obra é uma reverência aos ritmos de grande apreço ao nordestino e também a Feira de Santana, antigamente conhecida como Santana dos Olhos d’Água, por conta das lagoas que abasteciam tropeiros e boiadas. A cidade foi o nascedouro do projeto do disco e local onde a maior parte dele foi realizada.
“O Matita Perê é um dos segredos mais bem guardados da música baiana”, Chico Castro (Jornal A TARDE, 3.4.2017)

MAURICIO RICARDO MOSTRA VERDADES SOBRE NANDO MOURA

Inscrições abertas para o XVI Parlamento Internacional de Escritores da Colômbia


Está aberta até 10 de julho de 2018, a convocatória para escritores e escritoras de qualquer parte do mundo participar do XVI Parlamento Internacional de Escritores da Colômbia (em homenagem a Emile Brönte) ou do IV Parlamento Jovem, organizados pela Associação de Escritores da Costa. O encontro acontece em Cartagena das Índias, de 22 a 25 de agosto de 2018, com participação de artistas da palavra colombianos e provenientes da Alemanha,